Emancipação de Bossoroca

  • Publicado em: 06/10/2017 às 19:30   |   Imprimir

Bossoroca ganhou destaque pela sua tranquilidade e projeção no contexto político-cultural do Rio Grande do Sul, que vem desde a sua criação, quando ainda distrito de São Luiz Gonzaga. Sua história tem inicio com os primeiros habitantes, os índios Guaranis, quando esta região encontrava-se sob o domínio Espanhol.

Em maio de 1810, ocorreu à independência das províncias e, em 1816, este território foi dividido em sete freguesias, os sete povos. Bossoroca passa a pertencer á freguesia de São Borja. No ano de 1823 chega neste município, um dos primeiros povoadores, Jose Fabrício da Silva que tomou posse de uma área, hoje conhecida por Igrejinha.

Porém esta denominação foi protestada por haver outra localidade com o mesmo topônimo.  Durante algum tempo, usou-se a grafia BOÇOROCA, sugestão dada por Theodomiro Viriato Batista, baseado em dicionário tupi-guarani, que significa "Barroca" ou "Terra Fendida". Mais tarde em razão de adequação à língua portuguesa, passou-se a usar a grafia BOSSOROCA.

No ano de 1965 teve início o movimento que iria culminar com a emancipação de nosso município. Logo no início deste movimento, um fato curioso aconteceu. Como não existia área e população suficiente para a emancipação, foi anexado ao território de Bossoroca, o rincão do Ivai que então pertencia à São Luiz Gonzaga. Alcançou-se desta forma, a densidade demográfica necessária. A Comissão Emancipacionista, foi composta por Marcos Fabricio, Avelino Cardinal, João Dutra e Leoveral Oliveira.

Este movimento, liderado por homens que queriam uma Bossoroca independente, logo aumentou e foi criada a Comissão que teria por incumbência, promover a emancipação de nosso município. Em 22 de agosto de 1965, aconteceu um plebiscito para emancipação do município. Em 12 de outubro do ano de1965, houve a criação do mesmo através da Lei n° 5058, pelo então Governador do Estado Ildo Meneghetti, sendo que, anteriormente, o território de Bossoroca era distrito do município de São Luiz Gonzaga. A instalação municipal aconteceu em 04 de março de 1967.

Em meio a este passado, Bossoroca alcançou invejável destaque pela sua representatividade política e cultural, sendo berço de filhos ilustres como os imortais Noel Guarany e Jaime Caetano Braum.

Bossoroca, situada na região das Missões, é uma próspera cidade que tem como base econômica, a cultura da soja e do trigo, pecuária e a atividade comercial e serviços, possuindo, segundo o último censo, em 2010, 6.883 habitantes. Faz divisa com os municípios de São Luiz Gonzaga, Santo Antonio das Missões, São Miguel , Santiago e Itacurubi.

Localizado na Região Noroeste do estado do Rio Grande do Sul, ocupa uma área de 1.596,22 km², sendo sua altitude de, aproximadamente, 228 m acima do nível do mar.

As principais atividades produtivas do município são a agricultura, predominando as culturas de soja, trigo, milho, mandioca e arroz irrigado, e a pecuária, prevalecendo as criações de gado bovino de corte, bovino de leite, piscicultura e ovinocultura.

Divisão Distrital:

Pelo ato adicional nº 8, de 29-03-1966, é criado o distrito de Timbaúva e anexado ao município de Bossoroca.

Pelo decreto-lei nº 9, de 10-03-1967, é criado o distrito de Ivaí e anexado ao município de Bossoroca.

Em divisão territorial datada de 01-01-1979, o município é constituído de 3 distritos: Bossoroca, Ivaí e Timbaúva.

Pela lei municipal nº 533, de 16-11-1984, é criado o distrito de Esquina Piratini e anexado ao município de Bossoroca.

Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído de 4 distritos: Bossoroca, Esquina Piratini, Ivaí e Timbaúva.